Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Desabafo’ Category

Quando tudo era nada

E eu já não me importava

Quando já não havia esperança

E já não fazia diferença

 

Assim mesmo sem querer

Apareceu você

Um tanto quanto timido

E um jeito gentil

Você foi preenchendo

O que antes era apenas vazio

 

E aos poucos aprendi a aceitar

E me acomodar no seu ombro macio

Sem muitas intenções

Apenas deixando acontecer

O que eu tanto sonhava

Você

 

Mais do que eu imaginei

A atenção que você me da é tão única

Que me leva a pensar

Se sou capaz de um dia te merecer

 

Deixo de lado meus medos

Minhas inseguranças infantis

Até mesmo um passado conturbado

Pois tudo que importa agora

É te fazer feliz

 

E essas humildes linhas são para você!

Anúncios

Read Full Post »

E mais uma vez me encontro aqui
A porta trancada
A escuridão
O medo

E mais uma vez me encontro aqui
E me acompanha apenas
O vazio
E a frustação

E mais uma vez me encontro aqui
Na porta a bater
Tentando entrar
Tentando entender

E mais uma vez me encontro aqui
Insistindo
Querendo te entregar
O único bem que possuo

E mais uma vez me encontro aqui
Com o fardo pesado
Torturando meu corpo
Já sem forças para carregar

E tudo que busco
É a entrega
Que nunca consigo terminar….

Read Full Post »

O que é o talento?

Ou a benção?

Se não o destino me cobrando

O preço por aquilo que não pedi

 

O que são palavras bonitas?

Se não versos sofridos

De uma alma cansada

Pagando com moedas

Essa imensa dívida

 

O que sou eu?

O que é você?

Se não pequenos seres errantes

Em busca de perdão

Ou de luz

 

Quem somos nós?

Quando nossos destinos se cruzam

Como que armado pelo vento

Para nos iludir e enganar

 

E quem pagará o inferno?

Pelas nossas andanças

Sem rastro e sem direção

Nesse mundo que de tão grande

Nos torna tão pequenos

 

E quem me libertará?

Do sofrimento eterno

Que me trás nada

Além de inspiração

Read Full Post »

…Das coisas que penso

Não vou tão longe

Por não entender

O caminho…

…Das palavras soltas

Encontrando refugio

Em memórias

Por ora esquecidas…

…Das canções escritas

Cantando as perdas

Amores esquecidos

Jamais reparados…

…Dos olhares perdidos

Tentando encontrar

A visão perfeita

Sem nunca ser retornada…

…Das noites boemias

A música ao fundo

A noite fria

A promessa de refúgio…

…Das lágrimas derramadas

Pelas almas sem rumo

Procurando no infinito

Seu par nunca visto…

Read Full Post »

Vou rasgar os antigos mapas

E queimá-los em seguida

Já que chegar não importa

Se já não quero partir

Talvez redesenhe os trilhos

E faça um novo caminho

Como ele deveria ser

Com o que carrego no coração

Novos, velhos sonhos

Tortos, livres caminhos

Leves, cheias bagagens

Fluentes, rasos rios…

E se a nevoa

Não me permite ver a frente

Vou usar a intuição

E a vontade de descobrir

E onde quer que seja

Que seja

Não se perca um único detalhe

Do que me cerca

Refazendo os mapas

Talvez refaça os caminhos

E passe a entender

O que me trouxe aqui.

Read Full Post »

Gosto de Você

Gosto de você
Não sei explicar como,
nem porque, mas é real!

Gosto de você,
ainda que seja diferente,
que seu estilo não combine com o meu,
com seus hábitos estranhos,
tão caseiros.

Gosto de você
ainda que te veja pouco
mesmo sendo uma cilada
contrariando minhas decisões
e tudo que sempre acreditei

Gosto de você
Mesmo que repita o tempo todo
A verdade inconveniente
que me faz armar meu escudo
para não me ferir

Gosto de você
Das coisas que diz
de como me trata
das suas ligações
as 10h da manhã
para não falar nada

Gosto de você
ainda que seja uma mentira
que seu olhar seja limitado
de quem só enxerga a casca
e jamais vai chegar ao coração

Gosto de você
E de ver suas mãos
que fazem o que gostam
que buscam as minhas
apenas para o prazer
e que fingem não se conhecerem
no dia seguinte

Gosto de você
E gosto tanto que abro mão
em meu nome e por você
ainda que não queira
para proteger meu coração
de mais um final infeliz…

Read Full Post »

Desprezo essa sensação
de que nos conhecemos a anos
como se sempre tivessemos sido amigos
sensação de destino
de encontro marcado
futuro traçado
e a benção dos deuses

Procuro algo maior
e tão simples
quanto um frio na barriga
a sensação de paixão
as palpitações do coração
estrelas no céu
calor nas mãos
flutuar

Sem pular as etapas
que me levam direto ao prazer
busco teu olhar inexperado
teu corpo cansado
e seu empenho
para me conquistar

Quero me sentir
dando uma de dificil
fingindo não me importar
só para perguntar a mim mesma
se estou acertando
e chegar a conclusão de que faço tudo errado

Quero algo que não conheço
Talvez nem exista
mas, que me afaste
da tortura da casualidade
e da malicia pura
de quem nem se importa

Espero que entenda
porque eu ainda não entendo
mas tenho procurado
desesperadamente
e enquanto for capaz
de encontrar pessoas
sei que essa chama
não vai se apagar

Read Full Post »

Older Posts »