Feeds:
Posts
Comentários

Olhos azuis

Quando tudo parecia nada,
Você apareceu…
Foi simples perceber
Que não era uma simples troca de olhar

As cortinas foram abertas
E o mundo que eu tanto procurava
Estava bem ali em seus olhos azuis

Mas esse mundo é o seu!

O seu medo me impede de entrar,
Nesse lugar que ambos almejamos
Como se juntos
Pudéssemos superar nossas frustrações…

Tudo que tens que fazer,
É juntar tua dor na minha…

Não conheço o teu passado,
Mas sei que tens chorado,
Também tenho uma história
Que tento esquecer

É mais do que um encontro casual
É mais que um dia com os amigos
É a inspiração que preciso
Para rescrever nossos destinos

Se me permitir ser a sua autora
Te garanto um final feliz…

Anúncios

Vicio

Você é um vicio

Uma droga

Que eu quero consumir

Sei que com você

Vou direto ao fundo do poço

Sem esperança de volta

Com você é profundo

E extremamente inseguro

E essa insegurança

É que me faz querer mais

Com você o tempo voa

Na velocidade certa

Você é um risco

Que meus instintos

Não conseguem evitar

É tarde para pensar

Não consigo reagir

E nem quero…

Algo se perdeu no caminho

Algo se perdeu no caminho

Algo que ambos perdemos

E lamento nunca mais encontrar

 

Quando olho para trás

Lembro do que me feriu

Sem ver o que me fez feliz

 

Sei que um dia encontrei

Felicidade e carinho em seus braços

E sinceridade em seu olhar

 

Mas, o que vejo agora

São feridas abertas

Que nem mesmo o tempo

Conseguirá curar

 

E quando penso em apagar tudo

E tentar começar de novo

Tenho medo

Como pássaro ferido

Que tem medo de abrir as asas

E voar…

 

Não sei dizer que sim

Ou que não

So sei daquilo que temo

 

E quanto mais eu penso

Mais me escondo do mundo

E me condeno a solidão

 

Não sei se preciso de tempo…

 

Porque você tem que ser uma tempestade?

Quando tudo que eu quero

É um simples pôr do sol…

Incerteza

Palavras engasgadas

Um coração de pedra

Um soldado ferido

Uma dor sem fim

Das lições do dia

Tiro a decepção

Das coisas que não percebi

Que me fazem perder a razão

Promessas incumpriveis

Verdades irreais

Vale a pena esperar….

Pelo impossível?

A dor de dizer não

De deixar partir…

O que te reduz a pequenas migalhas

Dia após dia

Acreditar no milagre?

Ou finalmente ouvir a razao

Na incerteza do sentimento

Sem direção…

Encontro a felicidade

Na solidão dos vazio

Livre do tormento da dúvida

E da decepção

Mas, as perguntas não se respondem

E permanece a incerteza…

Quando

Quando olho para o lado

vejo que o que me deixa segura

não me fará feliz

 

Quando penso

me perco em incertezas

que me fazem tremer

 

Quando acordo

vejo um novo dia

que terminará incompleto

 

Quando finjo

que está tudo bem e normal

sinto um vazio que me tortura

 

Quando abro as cortinas

o mundo parece um sistema

onde tudo é perfeito menos eu

 

Quando fecho meus olhos

sonho com novidades e certezas

em meio a tantos caminhos sem saida

 

Quando penso que já chorei demais

descubro que estou cada vez mais fundo

em um vale de lágrimas sem fim

 

Quando acho que atingi meu limite

vejo que a esperança

é o que me faz apesar de tudo, sorrir!

Confusões

No universo das minhas confusões

Encontro-me mais uma vez sem rumo

E nem com aqueles que costumavam me dar refúgio

Posso contar

As palavras presas na garganta

Que se recusam a sair, seja como poesia ou grito

Delas dependo e só delas…

O último barco partiu rumo a lugar nenhum

E perdi a minha única chance de me esconder

Sem abrigo me vejo

Em meio à tempestade que jamais poderei controlar

 

E fico me culpando

Pelas coisas que não tenho o poder de fazer

Espero impaciente, por mudanças e respostas que não dependem de mim

E que podem me machucar

Tormentos vêm e vão

E eu nunca aprenderei a lidar com eles

Jamais me acostumarei

Ao que a vida impõe a todos…

Que este período de mudanças me faça forte

Sem me afogar em minhas próprias lágrimas

Que minha visão se mantenha plena

E que continue a sentir o sabor

 

Que minha energia não se esgote

Por que o sol voltará a brilhar

E a renovação valerá à pena

Como garante a profecia!

 

Para longe de mim

 

Acordo com o vento no rosto

Ouço pássaros ao fundo

A brisa do mar…

Em um instante estou em um vale escuro

Cercado de medo e vazio

Não há como fugir…

E vôo rápido sem medo

Até a montanha mais alta

Só para admirar o paraíso…

Sinto minhas veias pulsando

As alucinações começam

E o efeito ainda está por vir…

Sentada nessa cadeira

Sentindo-me presa e encurralada

Tentando esquecer o que aprendo…

Água por todos os lados

Já não me assusta

Sinto-me parte disso tudo agora…

E meus pensamentos me levam

Viagens surreais

Transportam-me

Em um passe de mágica

Para longe de mim…