Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘nexo’

O que é o talento?

Ou a benção?

Se não o destino me cobrando

O preço por aquilo que não pedi

 

O que são palavras bonitas?

Se não versos sofridos

De uma alma cansada

Pagando com moedas

Essa imensa dívida

 

O que sou eu?

O que é você?

Se não pequenos seres errantes

Em busca de perdão

Ou de luz

 

Quem somos nós?

Quando nossos destinos se cruzam

Como que armado pelo vento

Para nos iludir e enganar

 

E quem pagará o inferno?

Pelas nossas andanças

Sem rastro e sem direção

Nesse mundo que de tão grande

Nos torna tão pequenos

 

E quem me libertará?

Do sofrimento eterno

Que me trás nada

Além de inspiração

Read Full Post »

…Das coisas que penso

Não vou tão longe

Por não entender

O caminho…

…Das palavras soltas

Encontrando refugio

Em memórias

Por ora esquecidas…

…Das canções escritas

Cantando as perdas

Amores esquecidos

Jamais reparados…

…Dos olhares perdidos

Tentando encontrar

A visão perfeita

Sem nunca ser retornada…

…Das noites boemias

A música ao fundo

A noite fria

A promessa de refúgio…

…Das lágrimas derramadas

Pelas almas sem rumo

Procurando no infinito

Seu par nunca visto…

Read Full Post »

De volta as velhas páginas brancas,

Gostaria de também voltar no tempo,

Para o mesmo lugar onde nada era importante,

E tudo ao meu redor tão impertinente.

Gostaria de entrar em uma máquina,

Que me levasse para o tempo em que máquinas não existissem,

Em que seriamos apenas nós e nossos corações partidos,

Em nossa loucura matinal.

….

Se desaparecer fosse como nunca ter existido,

Talvez magoasse menos as pessoas,

Deixasse de pisar naqueles que amo,

E de acreditar em minhas próprias mentiras.

Gostaria de viver no tempo em que minha cegueira,

Fosse curada com milagres,

Minha surdez não fizesse diferença,

Afinal de que vale a cura humana,

Quando esta só te faz sentir mais doente?

Para que servem os livros de auto-ajuda?

E as palavras de amor e carinho?

Para alguém que a cada dia mata a si mesma?

Talvez esteja pagando por um erro que não me lembro de ter cometido,

Talvez esteja fazendo os outros pagarem por ele…

Talvez seja só loucura,

Talvez nem seja importante…

Queria poder quebrar algo propositalmente,

Não contar a esmola,

Não olhar o preço dos vestidos,

Não ter ofendido alguém maior que eu,

Não comparar problemas,

Não me sentir perdedora,

Descobrir o certo e o errado e talvez o caminho.

Quem sabe voltar a sonhar…

E agradecer esse pedaço de rascunho velho….

Read Full Post »

Um mergulho

Entre o céu e o inferno

Como se fosse possível

Dividir-se

Ou decidir-se…

Se tivesse razão

Escolheria

Mudaria

Encontraria o caminho

De volta…

Do céu sinto tudo

O cheiro

O prazer

O sabor

A sensação

O amor…

Do inferno

O gosto amargo

As noites em claro

A vontade de fugir

Esquecer…

Se em tudo há retrocesso

Voltaria um pouco

Para ver de perto

Onde foi que errei

E porque acerto

Com menos freqüência

Um mergulho na alma

Poderia curar a tristeza

E me encorajar

A uma nova esperança

Anjos,

É o que o céu e o inferno

Tem em comum…

Read Full Post »

Esses versos foram escritos em parceria com um grande amigo de palavras Jeronimo, em um momento sublime, bebendo vinho e ouvindo Pink floyd, ah pelo menos um oceano de distãncia entre nós…

E não é um carrossel cheio de bichinhos felizes

Como nos diziam que seria em nossa infância

Isso mesmo…

É mais aquele carrossel de um parque decadente

Cheio de espelhos empoeirados

Luzes que falham

E a música surreal

E eis que ele gira na mesma direção

E não te permite voltar atrás

E consertar o momento em que você errou

É sempre em frente…

Mesmo que em frente seja igual ao que ficou para trás

E sempre tem alguém do lado de fora

Assistindo parado

Para quem você deve sorrir e fingir que está tudo bem..

E essa pessoa do lado de fora

Sorri de volta

Mesmo fingindo que não sente falta do tempo

Em que ela podia andar no carrossel

E as duas verdades iguais, porém distantes

Nunca se encontram

Mas, se esgotam tentando se descobrir

Duas verdades igualmente iludidas

Uma atordoada pelo rodopio

E a outra deslumbrada pelo esquecimento de quem já não sai mais do lugar

Aquela que assiste conhece a próxima volta

Aquela que gira, espera pelo fim…

O último sinal

E não sabe ao certo se é este o fim

Ou um novo começo

Rumo ao incerto…

“mais uma volta no carrossel”

Read Full Post »

A sensação de solidão

É inexplicável

Como dizer o que há

No total vazio?

A sensação de ausência

É dolorosa

Como prometer estar perto

Quando se sente tão longe?

A sensação se saudade

É inquestionável

Como o tempo e a distancia

Podem machucar tanto?

A sensação de medo

É considerável

Como saber que está tudo certo

Sem saber o que é o errado?

A sensação de tensão

É insuportável

Como sentir paz

Quando tudo é desconhecido?

A sensação de distância

É inevitável

Como aproximar-se

Do que kilometros separam?

A sensação de recomeço

É única

Como renascer

Sem sentir a passagem da morte?

Read Full Post »

Sempre começa assim
vejo você se aproximar
assim sorrindo
malicia nos lábios
calor nas mãos
olhar penetrante

Aos poucos
cala minha voz
cessam minhas tentativas
de fugir
e quando percebo
estou em seus braços
dominada
segura

Faço suas vontades
capricho nos desejos
intensos
quentes
como você quer
e precisa

Descanso merecido
repouso com você
carinho silencioso
os corpos disseram tudo

Depois vai embora
levando um pouco de mim
Te vejo de longe
E fico sentindo
a sensação de dever cumprido
e de que a cada dia…

Read Full Post »

Older Posts »